quinta-feira, 30 de junho de 2011

O Empreendedor

imagem: google

 Gostaria muito que o 
mercado da leitura
estivesse crescendo,
para aumentar a procura
pelas poesias que estamos fazendo.

Mas poesia não se vende...
A poesia não atende
aos apelos financeiros.
Quem investe em poesia
vai investir sem garantia
de ganhar algum dinheiro.

Eu sou um empreendedor:
já construí inúmeras poesias.
Mas também, sou um sonhador:

sonho que um dia
o mercado da leitura 
vai crescer,
e as minhas poesias, 
vão aparecer.

A.J. Cardiais

Nenhum comentário: