quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Livre Como as Nuvens















Gostaria de ter um amor
livre como as nuvens.
Enquanto amar:
ser lento e maravilhoso,
assim na terra, como no céu.

Quando “desamar”,
ser simples ao se dissipar:
sem vestígios, sem sombras
e sem... Nuvens.

A.J. Cardiais
18.04.1989

 imagem: google

2 comentários:

Suzana Martins disse...

Gostaria de ter um amor que desenhasse em nuvens e escrevesse letras de amor no mar...

Lindo querido poeta!!

Beijos

Terezinha Guimaraes disse...

OLÁ, PARABÉNS PELO BLOG, PELOS POEMAS AMEI TUDO.
ABRAÇOS